Posts Tagged ‘RH’

Bate-papo no trabalho

sexta-feira, janeiro 22nd, 2010

Hoje um funcionário da editora enviou email fazendo a seguinte pergunta:

Queria saber se daria muito trabalho mudar o meu pc de lugar, ou me mudar de pc…  é que nesses dias que estive no lugar de Fulano e senti que me concentro melhor num lugar mais “isolado”, parece que o trabalho rendeu mais nesses dias.

Gostaria de aproveitar a pergunta para refletir um pouco sobre a situação e tentar aprender a gerenciar melhor a empresa, as equipes de colaboradores e assim proporcionar melhores condições de motivação durante nossa evolução.

Fato: o colega fica mais concentrado e o trabalho rende mais quando está mais “isolado”.

Minha interpretação da palavra “isolado”,por favor corrijam-me se eu estiver errado: creio que na verdade o que te atrapalha não é a simples presença física de um ou mais colegas ao lado, mas sim as eventuais distrações causadas por eventuais comentários sejam estes dirigidos ou não a você e sejam estes ligados ou não ao trabalho.

Obviamente o espaço físico é limitado e não temos como “isolar” todos os colaboradores. Nossa intenção é que todos tenham tranquilidade para trabalhar o mais focados possível de modo que conseqüentemente o trabalho de todos renda mais.

Porque esse tipo de situação ocorre?

Eu suponho que o que mais atrapalhe seja aquele tipo de distração que classifico como “conversa-fiada” (qualquer assunto não profissional como cinema, almoço, piada, falar mal do chefe, falar mal de um colega etc), visto que normalmente chega sem anúncio ou solicitação e causa distração, seja porque exige uma resposta direta ou seja porque na sequencia você também ouve a resposta do outro interlocutor. Acredito que quem “sofre” o “ataque” da conversa-fiada fica sem jeito de ignorar o colega e sente-se obrigado a responder para não ser tomado por chato, careta, puxa-saco do chefe, caxias etc… E mesmo que a resposta seja mais fria isso ainda pode dar lugar a uma contra-resposta e essa situação fica difícil de ser interrompida até que acabe naturalmente, mas nesse ponto a concentração “já era”…

Me veio à lembrança agora de uma situação diferente mas semelhante onde a ação correta é anti-popular: na escola dos meus filhos tem um portão e tem lá uma placa “FECHAR AO PASSAR”. Eu sempre fecho mesmo quando vejo que alguém se aproxima para entrar. Ou então se a pessoa está muito perto eu espero passar e fecho eu mesmo o portão. Algumas pessoas não fecham e as vezes a pessoa que entra na sequencia não sabe porque o portão estava aberto e deixa-o aberto também! Por incrível que possa parecer essa situação é comum. Reusultado: as crianças ficam expostas ao perigo de um estranho entrar ou de sairem sem ninguém ver..

Como resolver?

Heheheh, acabo de imaginar que seria bacada se tíssemos um status visível para os outros como temos no icq, msn etc: “trabalhando, não atrapalhe” ou “dando uma pequena pausa”, “livre para bater-papo” etc.. Conversando com minha esposa ela me disse que lá onde trabalha são em três mulheres e que obviamente conversam bastante, mas que fazer exatamente isso de mudar o status! Quando precisam se concentrar simplesmente anunciam ou respondem a alguma conversa-fiada: – “Por favor, agora eu preciso me concentrar aqui e não posso conversar, ok?”. Consequentemente as outras duas também param de conversar entre sí para respeitar a colega.

Argumentei com ela que num espaço onde trabalham nove ou dez pessoas é muito mais difícil dessa estratégia funcionar, ela concordou. Entretanto eu estou errado! Isso não deveria ser problema nenhum pois, o que faz a diferença, o que realmente resolve a situação é algo muito simples. Tão simples na verdade que parece incrível que não ocorra naturalmente sempre. A solução é simplesmente respeitar os seus colegas de trabalho. Assim eles irão respeitar você e todos saem ganhando.

Onde então está o problema?